Domingo, 19 de Janeiro de 2014

Os Animais e o Homem

Desde Montaigne e ainda hoje, entretemo-nos de bom grado com um desígnio que nada tem de caridoso, a meu ver, em comparar os animais com o homem. Querem reduzir a quase nenhuma a distância que separa as suas faculdades; de facto, elas tocam-se, excepto num ponto, que está bem próximo de ser tudo: é que um faz por princípios o que os outros fazem por necessidade e natureza, ou seja, um pensa e os outros parecem pensar.
Jules Lagneau, in 'Discurso de Senso Comum'


enviada por antonio01 às 23:00
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags