Terça-feira, 3 de Dezembro de 2013

Caminhos sapo

 

Para quê, caminhos do mundo,
Me atraís? — Se eu sei bem já
Que voltarei donde parto,
Por qualquer lado que vá.

Pra quê? — Se a Terra é redonda;
E, sempre, tem de cumprir-se
A sina daquela onda
Que parece vai sumir-se,

Mas que volta, bem mais débil,
Ao meio do lago, onde
A mãe, gota d'água flébil,
Há muito tempo se esconde.

Pra quê? — Se a folha viçosa
Na Primavera, feliz,
Amanhã será, gostosa,
Alimento da raiz.

Pra quê, caminhos do mundo?
Pra quê, andanças sem Fim?
Se todo o sonho profundo
Deste Mundo e do Outro-Mundo,
Não 'stá neles, mas em mim.
Francisco Bugalho, in "Paisagem"


enviada por antonio01 às 23:33
link do post | comentar | favorito
|

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner

.subscreva!

Subscreva-se ao Photos e Fatos

Subscreva Via E-Mail:

Delivered by FeedBurner

.publicidade

.Facebook

.

.Magazine Brasil

photos, poemas e fatos

Photos, Poemas & Fatos

↑ Coloque no seu Blog!

. .

.tags

. todas as tags

.blogs

Photografia Poietiko Fatos, Charges e Fotos Abobadário da Media Photos Parthy Brasil! Brasil! Blogs e Blogs Dilmais! Magazine Brasil Oekonomikus Penúltima zona Samburiquinhas Artigos e CIA A Blogosfera suja Não deu no JN Os Melhores Links da Mídia Alternativa Registro de Fatos Movi8 Carros em Fotos .publicidade